quinta-feira, março 18, 2010

7 comentários:

Maria José disse...

Gosto muito.Alto de Santa Catarina em cor.
E a propósito de uma conversa que sobre um texto de José Cardoso Pires, sobre Santa catarina e "zangares-te por eu classificar de sebastianismo, informo-te que esse local representa os velhos que esperavam o regresso de D.Sebastião.
Daí se vê todos os barcos no nosso Tejo
Abraço e continua

Manuel San-Payo disse...

Este local não representa nem velhos nem sebastianismos, antes pelo contrário. É um sítio sempre cheio de jovens e acho que é isso em parte que os meus desenhos de algum modo tentam registar. Olha com mais atenção, Maria e com menos ideias pré concebidas.
Abraço e podes contar com mais desenhos

Maria José disse...

Falava eu da representaçãp histórica, não do que representa hoje, porque actualmente é o local de tráfico de haxe e da juventude.
Meu caro conheço santa catarina há anos e não preciso de ver os seus desenhos para vê-la.
Quanto às ideias pré concebidas estou despojada delas, como sabe muito bem

Manuel San-Payo disse...

Eu não cultivo o género Histórico, a meu ver ultrapassado. Isto é um diário do quotidiano, do meu quotidiano, pequenas histórias com um h muito modesto.

Maria José disse...

Tem todo o sentido, é um diário gráfico, é um quatidiano registado para sempre e de todos, porque nele está o dia a dia de Lisboa, de pessoas. E penso na minha mente hitórica, daqui a muitos anos estes desenhos todos e dos seus amigos têm um significado de carácter muito especial, porque tudo muda e a mente humana esquece.
Mais rico ainda a diferença dos diários gráficos de cada um.
E quando o artista/cineasta/escritor expoe, nós os que vemos apropriamo-nos de forma diferente daquele que a realizou

Parabéns a todos

Júlia Coutinho disse...

tinha deixado um comentário à tarde... será que não postou?
de qualquer modo quero reafirmar o que penso: que os locais somos nós que os fazemos, os que os frequentam.
Santa Catarina está a regorgitar de gente jovem e isso é importante para a revitalização de qualquer local e um apelo aos olhos e aos sentidos pelo maravilhoso de toda a envolvente. Os teus desenhos dizem-nos isso mesmo, e acho muita generosidade da tua parte que os partilhes connosco. Um beijo, Manel.

Manuel San-Payo disse...

Obrigado Júlia. Acho que tudo isto começa a fazer sentido, com a vossa participação. Beijos.

Seguidores